Revista | Educação Continuada | Regionais | Biblioteca Virtual
SBA | Sobre a SBA | Programa teórico para médicos em especialização
Programa teórico para médicos em especialização

ME1 – PONTOS 01 A 19

Objetivos do treinamento no primeiro ano - metas a serem alcançadas (devem ser minuciosamente especificadas pelo responsável pelo CET no início dos trabalhos)

Ponto 1 - Ética Médica e Bioética. Responsabilidade Profissional do Anestesiologista

1.1. Ética Médica
1.1.1. Código de Ética Médica
1.2. Responsabilidade Profissional do Anestesiologista
1.2.1. Responsabilidade Ética, Civil e Penal
1.2.1.1. Resoluções do CFM, Conselhos Regionais e CONEPE
1.2.1.2. Caracterização do Erro Médico
1.3. Bioética e Anestesia
1.3.1. Relação Médico-Paciente
1.3.2. Pesquisa
13.3. Documentação
13.4. Perícia
1.4.Vigilância Sanitária

Ponto 2 - Organização da SBA, Cooperativismo e SUS

2.1. Organização da SBA
2.2. Cooperativismo
2.3. SUS

Ponto 3 - Risco Profissional do Anestesiologista

3.1. Ruídos
3.2. Radiações
3.3. Acidentes elétricos
3.4. Infecções
3.5. Poluição anestésica
3.6. Agressões psicológicas. Síndrome de Exaustão
3.7. Dependência química e abuso de drogas
3.8. Profilaxia e tratamento

Ponto 4 - Avaliação e Preparo Pré-Anestésico

4.1. Consultório de avaliação pré-anestésica
4.2. Risco anestésico-cirúrgico
4.2.1. O paciente
4.2.2. Os fármacos
4.2.3. A anestesia
4.2.4. A cirurgia
4.3. Exames complementares
4.4. Jejum
4.5. Medicação pré-anestésica
4.6. Planejamento anestésico

Ponto 5 - Vias Aéreas

5.1. Anatomia
5.2. Avaliação
5.3.  Algoritmos
5.4. Anestesia da via aérea
5.5. Técnicas para abordagem da via aérea
5.5.1. posicionamento
5.5.2. Intubação traqueal: oral e nasal
5.5.3. Intubação retrograda
5.5.4. Intubação às cegas
5.5.5. Fibroscopia
5.5.6. Acesso cirúrgico
5.6. Equipamentos:
5.6.1. Laringoscópios e laminas
5.6.2. Cânulas e sondas trocadoras
5.6.3. Dispositivos supra-glóticos
5.6.4. Estiletes luminosos
5.7. Particularidades da via aérea: pediatria, gestante e trauma

Ponto 6 – Posicionamento

6.1. Posições
6.2. Fisiopatologia
6.3. Complicações

Ponto 7 – Equipamentos

7.1.Princípios de funcionamento e checagem
7.2. Monitores de pressão
7.3. Eletrocardioscópio
7.4. Monitor de função neuromuscular
7.5. Analizadores de gases
7.6. Oxímetro de pulso
7.7. Capnógrafo
7.8. Termômetros
7.9. Bombas de Infusão
7.10. Monitores de profundidade anestésica
7.11. Aparelho de anestesia

Ponto 8 – Sistema Nervoso Central e Autônomo

8.1. Anatomia
8.2. Fisiologia
8.3. Farmacologia

Ponto 9 – Fisiologia e Farmacologia do Sistema Cardiocirculatório

9.1. Bioeletrogênese cardíaca
9.2. Cronotropismo, batmotropismo, dromotropismo e inotropismo
9.3. Fases do ciclo cardíaco
9.4. Débito cardíaco
9.5. Controle do sistema cardiovascular
9.6. Circulação coronariana
9.7. Consumo de oxigênio pelo miocárdio
9.8. Fármacos inotrópicos e vasopressores
9.9. Fármacos anti-hipertensivos
9.10. Vasodilatadores
9.11.Inibidores do sistema renina-angiotensina-aldosterona
9.12. Alfa e beta-bloqueadores
9.13. Antiarrítmicos
9.14. Outros agentes com ação terapêutica sobre o sistema cardiovascular

Ponto 10 – Fisiologia e Farmacologia do Sistema Respiratório

10.1. Funções respiratórias e não-respiratórias do pulmão
10.2. Mecânica respiratória
10.2.1. Curvas de pressão/volumes intratorácicos
10.2.2. Complacência pulmonar estática e dinâmica
10.2.3. Fluxos e resistência nas vias aéreas
10.3. Ventilação pulmonar
10.3.1. Volumes e capacidades pulmonares
10.3.2. Trocas gasosas
10.4. Trabalho respiratório
10.5. Difusão pulmonar
10.6. Circulação pulmonar
10.6.1. Hemodinâmica pulmonar: pressões, fluxo e resistência
10.6.2. Regulação da circulação pulmonar
10.7. Relação ventilação-perfusão
10.7.1. Zonas respiratórias
10.7.2. "Shunt" e espaço morto fisiológico
10.8. Transporte de gases: O2 e CO2
10.9. Controle central e reflexo da respiração
10.10. Farmacocinética, farmacodinâmica, indicações, contra-indicações, toxicidade e interação com a anestesia
10.10.1. Broncodilatadores
10.10.2. Oxigênio
10.10.3. Óxido Nítrico
10.10.4. Prostaglandinas
10.10.5. Outros agentes com ação terapêutica sobre o sistema respiratório

Ponto 11 – Farmacologia Geral

11.1. Princípios Gerais de Farmacocinética
11.2. Princípios Gerais de Farmacodinâmica
11.3. Interações Medicamentosas

Ponto 12 – Farmacologia dos Anestésicos Venosos

12.1. Classificação dos agentes venosos
12.2. Mecanismos de ação, farmacocinética e farmacodinâmica
12.2.1. Agentes opióides
12.2.2. Agentes não opióides

Ponto 13 – Farmacologia dos Anestésicos Inalatórios

13.1. Agentes inalatórios: gases e líquidos voláteis
13.2. Farmacocinética e farmacodinâmica dos anestésicos inalatórios
13.3. Solubilidade. Coeficiente de partição
13.4. Concentração alveolar mínima (CAM): conceito e fatores que interferem. DA 50 e DA 90
13.5. Biotransformação. Toxicidade
13.6. Importância da ventilação, da circulação e das alterações da relação ventilação/perfusão na absorção e eliminação dos anestésicos inalatórios
13.6.1. Efeitos da concentração e efeito segundo gás
13.6.2. Influência do sistema de inalação
13.7. Distribuição dos anestésicos inalatórios: influência do fluxo sangüíneo tecidual e dos coeficientes de solubilidade sangue/gás e tecido/sangue
13.7.1. Fatores que interferem na eliminação dos anestésicos inalatórios pelos pulmões

Ponto 14 - Farmacologia dos Anestésicos Locais

14.1. Conceito e estrutura química. Classificação. Propriedades físicas e químicas. Mecanismo de ação. Estabilidade. Fatores que alteram a concentração anestésica mínima
14.2. Anátomo-fisiologia da fibra nervosa. Bloqueio nervoso diferencial
14.3. Absorção, distribuição e ligação protéica. Biotransformação. Eliminação
14.4. Efeitos sistêmicos. Interação com outras drogas. Passagem placentária
14.5. Toxicidade dos anestésicos locais. Prevenção e tratamento
14.6. Uso de adjuvantes

Ponto 15 - Transmissão e Bloqueio Neuromuscular

15.1. Fibra muscular. Anátomo-fisiologia e patologia
15.2. Junção mio-neural. Anátomo-fisiologia e patologia
15.3. Fasciculação, fadiga, facilitação pós-tetânica, contração e contratura
15.4. Tipos de bloqueios: conceito, mecanismos e características
15.5. Fatores que alteram a duração ou o grau de bloqueio neuromuscular
15.6. Monitorização da função neuromuscular
15.7 Bloqueadores neuromusculares
15.7.1. Tipos, estrutura química, propriedades físico-químicas, ação farmacológica, absorção, distribuição e eliminação
15.7.2. Metabolismo
15.7.3. Uso clínico
15.7.4. Interação com outras drogas
15.8. Reversão do bloqueio neuromuscular
15.8. Doenças e problemas que afetam a transmissão neuromuscular

Ponto 16 - Parada Cardíaca e Reanimação

16.1. Conceito de parada cardiorrespiratória
16.2. Causas e diagnóstico diferencial
16.3. Suporte básico à vida
16.4.Suporte avançado à vida: equipamentos, fármacos, massagem cardíaca, desfibrilação, marca-passos artificiais
16.5. Organização pré-hospitalar e hospitalar (comunicação, sistema de prevenção, treinamento de pessoal, material de reanimação).
16.6. Transporte e cuidados pós-reanimação
16.7.Conceito e diagnóstico de morte clínica e cerebral. Aspectos médico-legais
16.8. Reanimação do recém-nascido e da criança
16.9.Reanimação em situações especiais: obstetrícia,  afogamento e eletrocussão
16.10. Reanimação do paciente anestesiado

Ponto 17 – Bloqueios Subaracnoideo e Peridural

17.1. Anatomia da coluna vertebral, medula espinhal, meninges, raízes nervosas e cadeia ganglionar simpática
17.2. Líquido céfalo-raquidiano: formação, circulação, absorção, composição, densidade, função, volume e pressão
17.3. Alterações da fisiologia decorrentes dos bloqueios no neuroeixo
Assepsia da pele, cuidados com material e idumentária
17.4. Anestesia subaracnóidea
17.4.1. Anestésicos locais utilizados: seleção, dose, volume, concentração, densidade da solução e baricidade
17.4.2. Drogas adjuvantes
17.4.3. Técnicas de punção lombar. Tipos de agulha
17.4.4. Distribuição da solução anestésica e mecanismo de anestesia
17.4.5. Indicações, contra-indicações e complicações (prevenção e tratamento)
17.5. Anestesia peridural
17.5.1. Anestésicos locais: seleção, dose, concentração e volume
17.5.2. Drogas adjuvantes
17.5.3. Técnicas de acesso e identificação do espaço peridural torácico, lombar e sacral. Uso do cateter
17.5.4. Difusão do agente anestésico local e mecanismo de ação
17.5.5. Indicações, contra-indicações e complicações (prevenção e tratamento)
17.6. Anestesia combinada raqui-peridural. Indicações e complicações

Ponto 18 - Complicações da Anestesia

18.1.Complicações:
18.1.1. Cardiovasculares
18.1.2.Respiratórias
18.1.3. Renais
18.1.4.Digestivas
18.1.5. Neurológicas
18.1.6. Relacionadas a equipamentos
18.2. Reações do tipo alérgico
18.3. Hipertermia maligna
18.4. Outras omplicações

Ponto 19 - Recuperação Pós-Anestésica

19.1. Organização da unidade de recuperação pós-anestésica
19.2. Regressão da anestesia: parâmetros de avaliação e monitorização dos sinais vitais
19.3. Condições e critérios para a remoção do paciente da sala de cirurgia para a sala de recuperação
19.4. Complicações no período pós-anestésico imediato
19.5. Critérios de alta da sala de recuperação

 

ME2 – PONTOS 20 A 36

Objetivos do treinamento no segundo ano - metas a serem alcançadas (devem ser minuciosamente especificadas pelo responsável pelo CET no início dos trabalhos)

Ponto 20 – Metodologia Científica

20.1. Planejamento da Pesquisa
20.2. Protocolo de Pesquisa
20.3. Pesquisa no Homem e no Animal
20.3.1. Normas Legais (Código de Helsinki, Legislação Federal)
20.3.1.1. Consentimento livre e esclarecido
20.4. Fontes de financiamento
20.5. Tipos de publicação. Indexação
20.6. Estatística aplicada à Medicina
20.6.1.Testes paramétricos e não paramétricos. Indicações e interpretação
20.6.2. Erro estatístico tipo I e tipo II
20.6.3. Tamanho do efeito. Estimativa e interpretação
20.6.4. Representações gráficas

Ponto 21 – Monitorização

21.1.  Uso clínico da monitorização:
21.1.1 cardiovascular
21.1.2. respiratória
21.1.5. da temperatura corporal
21.1.6. do Sistema Nervoso Central e Periférico

Ponto 22 – Sistemas de Administração de Anestesia Inalatória

22.1. Física dos gases: conceitos e propriedades
22.1.1. Cinética, coeficiente de solubilidade
22.1.2. Leis dos gases
22.2. Gases comprimidos. Armazenamento. Usinas concentradoras
22.3. Fluxos laminar e turbilhonar
22.3.1. Princípio de Venturi
22.3.2. Número de Reynolds e Lei de Poiseuille. Aplicações práticas
22.4. Fluxômetros: tipos e funcionamento
22.5. Conceito de vapor e pressão de vapor
22.5.1. Física da vaporização
22.5.2. Cálculos da concentração de vapor
22.6. Vaporizadores: tipos e princípios de funcionamento. Papel da temperatura ambiente.
22.7. Sistemas de inalação com e sem absorção de dióxido de carbono. Sistemas valvulares e avalvulares. Sistemas de alto e baixo fluxos
22.8. Absorvedores de dióxido de carbono: composição, tamanho e características do grânulo
22.8.1. Indicadores e reações químicas
22.8.2. Capacidade e características do recipiente
22.8.3. Cuidados no manuseio e troca do absorvedor de CO2

Ponto 23 – Anestesia Inalatória

23.2. Mecanismos de ação da anestesia Inalatória: teorias
23.3. Avaliação clínica dos níveis de anestesia
23.4. Técnicas de administração
23.5. Indicações e contra-indicações
23.6. Complicações: diagnóstico, prevenção e tratamento

Ponto 24 – Anestesia Venosa

24.2. Indicações e contra-indicações
24.3. Técnicas de administração
24.3.1. Anestesia venosa balanceada
24.3.2. Anestesia venosa total
24.3.3. Anestesia alvo- controlada
24.4. Complicações

Ponto 25 – Bloqueios Periféricos

25.1.Anatomia, técnicas, indicações, contra-indicações e complicações dos bloqueios somáticos:
25.1.1. Cabeça
25.1.2. Pescoço
25.1.3. Tronco
25.1.4. Membros inferiores
25.1.5. Membros superiores
25.2. Anestesia venosa regional (Bloqueio de Bier)
25.3. Técnicas para localização de nervos periféricos

Ponto 26 – Equilíbrio Hidroeletrolítico e Ácido Base

26.1.1. Distribuição da água corporal e eletrólitos
26.1.2. Conceito de osmolaridade e pressão osmótica
26.1.3. Metabolismo da água, do sódio e do potássio
26.1.3.1. Regulação do volume intra e extravascular
26.1.3.2. Hormônio antidiurético e aldosterona
26.1.4. Disfunções hídricas e eletrolíticas
26.1.4.1. Fisiopatologia e aspectos clínicos
26.2.1. Conceito de ácido e base. O pH. Equação de Henderson-Hasselbach
26.2.2. Sistemas tampão: conceito e fisiologia dos tampões orgânicos
26.2.3. Acidose e Alcalose: metabólica e respiratória. Homeostasia
26.2.4. Regulação renal e pulmonar do equilíbrio acidobásico
26.2.5. Gasimetria. nomogramas
26.2.6. Tratamento dos desequilíbrios acido-base
26.3. Metabolismo energético
26.3.1.Transformações energéticas: carbohidratos, proteínas e gorduras. Equilíbrio energético. Avaliação do metabolismo

Ponto 27 - Reposição Volêmica e Transfusão

27.3. Hemoterapia
27.3.1.Reposição de sangue total e frações, indicações, cuidados e complicações
27.3.2.Grupos e compatibilidade sanguínea
27.3.3.Doenças transmissíveis pelo sangue
27.3.4.Sangue estocado: tipos e alterações
27.4.Expansores plasmáticos e carreadores de oxigênio
27.5. Soluções cristalódes
27.6. Alternativas à transfusão heteróloga.

Ponto 28 - Hemostasia e Anticoagulação

28.1. Mecanismo de coagulação sanguínea
28.2. Provas laboratoriais e sua interpretação
28.3. Hemostáticos, anticoagulantes e seus antagonistas. Farmacologia. Complicações do uso. Interações com outros fármacos
28.4. Anemias. Hemofilia. Hipoprotrombinemia. Trombocitopenia
28.5. Coagulopatias dilucionais. Fibrinólise e coagulação intravascular disseminada.
28.6. Conduta terapêutica e implicações na anestesia

Ponto 29 - Fisiologia e Farmacologia do Sistema Urinário

29.1. Anatomia e fisiologia
29.1.1. Filtração glomerular
29.1.2. Reabsorção e secreção tubular
29.1.3. Depuração plasmática
29.1.4. Mecanismos de concentração e diluição, excreção de líquidos e outras substâncias
29.2. Circulação renal
29.3. Sistema renina-angiotensina-aldosterona
29.4. Fisiopatologia, diagnóstico e tratamento da insuficiência renal aguda
29.5. Diálise: implicações anestésicas
29.6. Diuréticos: farmacologia
29.7. Proteção renal

Ponto 30 – Anestesia em Urologia

30.1. Ação de agentes e técnicas anestésicas sobre o rim
30.2. Anestesia para o paciente com Insuficiência renal crônica
30.3. Anestesia para procedimentos cirúrgicos urológicos
30.4. Anestesia para procedimentos endoscópicos, laparoscópicos e robóticos.
30.5. Anestesia para litotripsia extracorpórea e nefrolitotripsia percutânea.

Ponto 31 – Anestesia em Obstetrícia

31.1. Adaptações fisiológicas da gravidez e implicações na anestesia
31.2. Circulação uteroplacentária: fluxo sangüíneo uterino, função placentária, troca de gases, transferência placentária dos agentes anestésicos e efeitos dos agentes anestésicos no fluxo sangüíneo uterino
31.3. Fisiologia da dor do trabalho de parto
31.5. Analgesia para o parto normal
31.5.1. Técnicas, indicações, contra-indicações e complicações
31.5.2. Efeitos de técnicas e agentes anestésicos sobre a evolução do trabalho de parto
31.6. Anestesia para cesariana
31.6.1. Técnicas, cuidados e complicações
31.7. Anestesia na gestação de alto risco
31.7.1. Doenças específicas da gestação
31.7.2. Doenças associadas
31.8. Anestesia nas urgências obstétricas
31.9. Anestesia para intercorrências não-obstétricas durante a gravidez
31.10 Uterotônicos e vasopressores
31.11. Anestesia para cirurgias fetais

Ponto 32 – Anestesia em Ortopedia

32.1. Técnicas, cuidados, indicações e complicações
32.1.1. Cirurgia de quadril, joelho e ombro: fraturas, artroplastias e artroscopias
32.1.3. Cirurgia de coluna
32.1.4. Outras cirurgias de membros Grandes próteses

Ponto 33 - Anestesia para Cirurgia Abdominal

33.1. Técnicas e agentes anestésicos: ação sobre o funcionamento do sistema digestivo
33.2. Anestesia para correção dos defeitos da parede abdominal
33.3. Anestesia em pacientes com malformações digestivas congênitas ou adquiridas
33.4. Anestesia em pacientes portadores de doenças sistêmicas com repercussões digestivas ou abdominais, com distúrbios da absorção e/ou metabolismo
33.5. Anestesias para cirurgias abdominais complexas
33.6. Cirurgia bariátrica
33.6.1. Fisiopatologia da obesidade
33.6.2. Técnicas, indicações, contra-indicações e complicações
33.7. Anestesia para procedimentos videolaparoscópicos

Ponto 34 - Anestesia para Otorrinolaringologia

34.1. Cirurgia do nariz e da faringe
34.2. Cirurgia do ouvido
34.3. Cirurgia da laringe
34.3.1. Trauma de laringe
34.3.2. Laringectomia total
34.3.3. Cirurgia com laser

Ponto 35 - Anestesia para Oftalmologia 

35.1. Anatomia e fisiologia do olho
35.2. Fatores que modificam a Pressão intra-ocular (PIO)
35.3. Reflexo oculocardíaco: fisiopatologia, fatores predisponentes, complicações, prevenção e tratamento
35.4. Técnicas anestésicas. Indicações, contra-indicações e complicações
35.5. Anestesia no paciente com lesão penetrante do globo ocular

Ponto 36 – Anestesia Ambulatorial

36.1. Conceito e organização da unidade ambulatorial. Normas legais 
36.2. Critérios de seleção
36.4. Técnicas anestésicas
36.5. Causas de retardo de alta e reinternação
36.6. Critérios de alta

 

ME3– PONTOS 37 a 54

Objetivos do treinamento no terceiro ano - metas a serem alcançadas (devem ser minuciosamente especificadas pelo responsável pelo cet no início dos trabalhos)

Ponto 37 - Anestesia e Sistema Endócrino

37.1. Estresse anestésico-cirúrgico na função do eixo hipotálamo-hipofisário e hipofiso-córtico-adrenal
37.2. Anestesia e farmacoterapia esteróide prolongada: mecanismos de ação, complicações e contra-indicações
37.3. Anestesia em portador de feocromocitoma e outras doenças da suprarenal
37.4. Anestesia no hiper e hipotireoidismo
37.4.1. Complicações da tireoidectomia
37.4.2. Crise tireotóxica
37.5.. Anestesia no hiper e hipoparatireoidismo
37.6. Anestesia no diabético e no portador de insulinoma
37.7. Insulina: indicações, contra-indicações e complicações

Ponto 38 – Anestesia em Urgências e no Trauma

38.1. Avaliação e preparo do paciente para cirurgia de urgência. Prevenção de regurgitação e aspiração do conteúdo gástrico. Vias aéreas
38.2. Fisiopatologia do politraumatizado
38.3. Agentes e técnicas anestésicas. Indicações, complicações
38.4. Anestesia de urgência no paciente com doenças associadas
38.5. Anestesia de urgência no paciente crítico
38.6. Anestesia de urgência no dependente químico. Interação com agentes anestésicos

Ponto 39 - Anestesia para Cirurgia Plástica

39.1. Anestesia para cirurgia plástica
39.1.1. Cirurgia estética e reparadora
39.1.1.1. Técnicas, contra-indicações e complicações
39.1.1.2. Posicionamento na mesa cirúrgica
39.1.2. Anestesia para o queimado

Ponto 40 - Anestesia para Buco-Maxilo-Facial e Odontologia

40.1.Trauma de Face
40.2. Cirurgia ortognática
40.3. Procedimentos odontológicos

Ponto 41 - Anestesia para Cirurgia Torácica

41.1. Preparo do paciente: gasometria, espirometria, relação V/Q
41.2. Posicionamento: alterações hemodinâmicas e ventilatórias
41.3. Fisiologia do tórax aberto
41.4. Anestesia monopulmonar
41.4.1. Tubos endobrônquicos e bloqueio brônquico
41.5. Anestesia para procedimentos cirúrgicos sobre os pulmões, brônquios e traquéia
41.6. Complicações pós-operatórias. Prevenção e tratamento
41.7. Anestesia para mediastinoscopia e toracoscopia

Ponto 42 - Anestesia e Sistema Cardiovascular

42.1. Anestesia no cardiopata para cirurgia não-cardíaca
42.2. Anestesia para cirurgia cardíaca
42.2.1. Cardiopatias congênitas
42.2.2. Revascularização do miocárdio
42.2.3. Cirurgias valvares
42.2.4. Aneurismectomia
42.2.5. Traumatismo cardíaco
42.3. Circulação extracorpórea
42.4. Suporte mecânico à circulação
42.5. Marcapasso e cardioversão
42.6. Anestesia no laboratório de hemodinâmica
42.7. Anestesia para cirurgia vascular
42.8. Proteção miocárdica

Ponto 43 - Anestesia para Neurocirurgia

43.1. Fisiologia intracraniana.  Edema cerebral. Controle da pressão intracraniana
43.2. Farmacologia dos principais fármacos utilizados em anestesia sobre o SNC
43.3. Monitorização, posicionamento, técnicas anestésicas e complicações
43.4. Anestesia para procedimentos supra e infratentoriais
43.5. Anestesia para cirurgia estereotáxica
43.6. Anestesia para neurocirurgia pediátrica
43.7. Anestesia para procedimentos no laboratório de Hemodinâmica
43.8.Anestesia para cirurgia da Hipófise
43.9. Anestesia para procedimentos neurofuncionais
43.10. Proteção cerebral

Ponto 44 – Hipotermia e Hipotensão Arterial Induzida

44.1. Hipotermia
44.1.1.Fisiologia da termorregulação. Alterações fisiopatológicas da hipotermia induzida e acidental
44.1.2. Hipotermia induzida. Princípios e técnicas. Controle do paciente. Indicações, contra-indicações e complicações
44.2. Hipotensão arterial
44.2.1. Alterações fisiopatológicas da hipotensão arterial induzida e acidental
44.2.2. Hipotensão arterial induzida. Princípios e técnicas. Controle do paciente. Indicações, contra-indicações e complicações

Ponto 45 – Choque

45.1. Conceito
45.2. Classificação
45.3. Fisiopatologia
45.4. Monitorização
45.5. Tratamento
45.6. Síndrome da resposta inflamatória sistêmica
45.7. Síndrome da falência de múltiplos órgãos
45.7.1. Mecanismos
45.7.2. Tratamento

Ponto 46 – Anestesia em Geriatria

46.1. Fisiologia do envelhecimento
46.2. Avaliação e preparo pré-operatório do paciente idoso
46.3. Farmacologia dos agentes anestésicos no paciente idoso
46.4.Disfunção cognitiva pós-operatória

Ponto 47 – Anestesia em Pediatria

47.1. Peculiaridades anatômicas e fisiológicas do recém-nascido e da criança
47.2. Fisiopatologia fetal e neonatal. Equilíbrio acidobásico e hidroeletrolítico fetal e neonatal
47.3. Reanimação Neonatal
47.4. Avaliação e preparo pré-anestésico
47.5. Monitorização e ventilação
47.6. Anestesia geral e regional.Técnicas e farmacologia
47.7. Hidratação e reposição
47.8. Anestesia para as principais malformações e doenças da criança e do neonato
47.9. Analgesia pós-operatória

Ponto 48 – Anestesia para Transplantes

48.1. Cuidados com doadores de órgãos
48.2. Farmacologia dos imunossupressores
48.3. Transplante de rim
48.4. Transplante de fígado
48.5. Transplante de coração
48.6. Transplante de pulmão
48.7. Particularidades do paciente pediátrico
48.8. Aspectos legais no transplante de órgãos
48.9. Anestesia no paciente transplantado

Ponto 49 - Anestesia para Procedimentos fora do Centro Cirúrgico

49.1. Avaliação
49.2. Recuperação
49.3. Equipamentos
49.4. Monitorização
49.5. Segurança profissional
49.6. Transporte
49.7. Meios de contraste

Ponto 50 - Dor Aguda e Inflamação

50.1. Fisiopatologia
50.2. Avaliação
50.3. Métodos de tratamento
50.3.1. Drogas
50.3.2. Técnicas
50.3.3. Analgesia multimodal
50.4. Serviço de tratamento da dor aguda

Ponto 51 - Dor Crônica

51.1.Fisiopatologia
51.2. Classificação das síndromes dolorosas
51.3. Avaliação
51.4. Métodos de Tratamento
51.4.1. Analgésicos sistêmicos
51.4.2. Drogas adjuvantes
51.4.3. Bloqueios anestésicos
51.4.4 Bloqueios neurolíticos
51.5. A Clínica de Dor

Ponto 52 - Suporte Ventilatório

52.1. Técnicas. Indicações, repercussões e complicações
52.2. Ventiladores

Ponto 53 - Qualidade e Segurança em Anestesia

53.1.Taxonomia
53.2.Indicadores de qualidade: construção, analise e interpretações
53.3. Práticas hospitalares baseadas em evidências
53.4. Sistemas de gerenciamento de qualidade
53.5. Acreditação hospitalar

Ponto 54 - Gerenciamento do Centro Cirúrgico

54.1.Gerenciamento da eficiência
54.1.1.Gerenciamento da utilização de salas cirúrgicas
54.1.2. Gerenciamento do serviço de anestesia
54.1.3. Gerenciamento de sistemas de informação
54.1.4. Gerenciamento de custos
54.1.5. Gerenciamento de conflitos
54.1.6.Cuidados e esterilização de material



Área Pessoal
Logo da Sociedade Brasileira de Anestesiologia Selo de Qualidade ISO 9001
 
Parceiros:

Ambu  Baxter   Berkeley   Cristália

E.Tamussino União Química
©2011 SBA. Todos os direitos reservados.
Produzido por: ag.totem & SBA